Sabemos que uma coçadinha aqui e outra acolá é mais do que normal em nossos pets, não é mesmo? Mas e quando essa “coçadinha” passa a ser algo corriqueiro, incômodo, forma lesões de pele, vermelhidão e atrapalha seu cãozinho até nas atividades mais comuns do dia-a-dia? É bom que o tutor ligue o sinal de ALERTA, pois pode se tratar de dermatite canina.

Se você tem um cachorrinho e está passando por este problema, fique de olho nesse post que a gente te conta o que é essa doença e quais os sintomas que ela apresenta.

O que é dermatite canina?

A Dermatite Canina é uma infecção ou inflamação de pele bastante comum entre os cães, principalmente naqueles que possuem uma pelagem mais longa e grossa, como por exemplo o Golden Retriever, ela também atinge raças de cães que possuem muitas “dobrinhas”, a exemplo dos foférrimos Sharpey.

Podemos citar dois fatores como extremamente propícios para que seu cão venha a desenvolver a doença, são eles: pelo grosso e abundante + dobrinhas = ambiente perfeito para proliferação de bactérias e fungos, que são dois inimigos causadores da temida dermatite canina. Além disso, é válido ressaltar que certos animais são mais propensos a apresentarem a doença por questões genéticas, são os cães de raça, que por sua vez são mais propensos a desenvolver a doença do que os cachorros SRD (sem raça definida).

Possíveis causas da dermatite:

A pele dos cachorros, assim como a humana, é o maior órgão do corpo e é responsável pela proteção do organismo, possuindo de forma natural algumas bactérias e fungos que possuem função protetora. Porém, assim como nos seres humanos, quando acontece um desequilíbrio nessa flora natural, a proteção fica mais vulnerável, permitindo então que agentes prejudiciais acabem adentrando e fazendo com que doenças, como a dermatite canina, venham a se apresentar.

Deve-se ressaltar que para além da presença de fungos e bactérias, a dermatite canina pode se desenvolver por outras causas, como parasitas, micro-organismos, alergias, lesões de pele, questões hormonais, produtos químicos, entre outros. Além disso, cães e animais no geral, que sofrem de estresse acabam tendendo a se morder ou lamber-se em demasiado, fazendo com que esse ambiente úmido se torne perfeito para o desenvolvimento de fungos outras bactérias.

Sintomas: Fique atento!

Quando se fala na Dermatite Canina, logo pensamos na pele do animal única e exclusivamente, porém este problema incomodo pode estar ligado a outras doenças. Doenças bem mais graves também se manifestam com sintomas na pele do animal e não podem ser confundidos erroneamente com uma simples dermatite. Nesses casos, a doença causadora da “dermatite” é outra, a quem deve se dar uma atenção especial.

Podemos elencar alguns sintomas que são corriqueiros quando se trata de dermatite canina. São eles:

  • Perda de pelo;
  • Pelo ralo e com diversas falhas;
  • Coçar ou morder de forma repetitiva uma parte especifica da pele;
  • Vermelhidão na pele;
  • Pele com grumos ou pus;
  • Pele seca e escamosa;
  • Inchaço.

O tutor deve estar sempre atento e ao perceber qualquer sinal que seja fora da normalidade, deve procurar um veterinário. A busca por ajuda qualificada de forma ágil faz toda a diferença.

E aí, conseguiu entender um pouco mais sobre a dermatite canina? É um problema que afeta vários cachorros e que apesar de corriqueira deve ser tratada com atenção. Esperamos que você tenha curtido o post de hoje! Comenta o que você achou e não esquece de compartilhar com os amigos, tá?

Confira a linha completa para Pets em nosso site. Até a próxima!